FAQ Perguntas Frequentes


Bacia Hidrográfica é uma unidade geográfica delimitada pelos divisores de águas formados, normalmente, por serras e planaltos. A chuva que cai dentro da área da bacia hidrográfica, quando não infiltra, escoa superficialmente em direção ao rio principal, localizado num ponto mais baixo da paisagem. Ela funciona como uma imensa área de drenagem de um curso d’água. O fim da bacia hidrográfica é a foz, onde as águas encontram o oceano ou outras estruturas, como lagoas e lagunas (lagoas de água salobra).

Desníveis dos terrenos orientam os cursos d’água e determinam a bacia hidrográfica, que se forma das áreas mais altas para as mais baixas. Ao longo do tempo, a passagem da água de chuva vinda das áreas altas desgasta e esculpe o relevo no seu caminho, formando vales e planícies.

A área de uma bacia é separada das demais por um divisor de águas, uma formação do relevo – em geral a crista das elevações do terreno – que separa a rede de drenagem (captação da água da chuva) de uma e outra bacia. Pense na crista de um morro que divide a água da chuva para um lado e para o outro. As quatro principais bacias hidrográficas do Brasil são as bacias Amazônica, do Tocantins, a Platina e a do Rio São Francisco, que, juntas, cobrem cerca de 80% do território brasileiro. O sistema hídrico brasileiro é dividido em 12 regiões hidrográficas (Bacia Amazônica, Bacia do Rio São Francisco, Bacia do Tocantins Araguaia, Bacia do Parnaíba, Bacia Atlântico Nordeste Ocidental, Bacia Atlântico Nordeste Oriental, Bacia do Atlântico Leste, Bacia do Atlântico Sudeste, Bacia do Atlântico Sul, Bacia do Paraná, Bacia do Paraguai e Bacia do Uruguai).

O Comitê da Região Hidrográfica da Baía de Guanabara e dos Sistemas Lagunares de Maricá e Jacarepaguá (CBH Baía de Guanabara) é o parlamento de gestão e governança dos recursos hídricos em 17 municípios do Estado do Rio de Janeiro. Ele promove o diálogo da sociedade com ela mesma, reunindo representantes do Poder Público, dos Usuários – empresas que fazem uso e exploração da água – e da Sociedade Civil.

Em seu território estão mais de 10 milhões de cidadãos, o que corresponde a cerca de 70% da população do estado, segundo dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também estão na área do CBH Baía de Guanabara a maior densidade demográfica e a maior produção industrial do estado.

Toda essa movimentação e ocupação causa um impacto muito sério ao meio ambiente e aos corpos hídricos da região, que recebem muitos milhões de metros cúbicos de esgoto, lixo e rejeitos industriais sem nenhum tratamento. A taxa de saneamento doméstico em algumas áreas da região hidrográfica é inferior a 50%.

Os desafios do Comitê são muitos. Ele precisa equilibrar as atividades industriais e econômicas com o atendimento social adequado aos cidadãos e com a proteção ao meio ambiente e à biodiversidade.

É por esse motivo que ele é formado por representantes das três instâncias, de forma que as discussões, projetos e ações considerem todo o contexto.